quinta-feira, 24 de maio de 2018

Festcolor apresenta suas novidades na Expo Parques e Festas - SP.

Divulgação

Entre os dias 1 e 4 de junho, Festcolor apresenta lançamentos licenciados no Expo Center Norte, em São Paulo

O que é essencial para uma festa inesquecível? Família, amigos, alegria, diversão e, lógico, um tema contagiante para tornar tudo mais especial. Sempre de olho nas principais tendências do momento, a Festcolor apresenta novidades que prometem agitar o setor de festas. Seja pelas temáticas divertidas, que farão a alegria dos convidados, ou pela grande variedade de produtos, que tornarão uma pequena celebração em algo memorável.

Entre os lançamentos deste ano, a empresa destaca o tema “Sereia”, com todos seus encantos e cores, terá espaço garantido para brilhar ao lado da anti-heroína “Arlequina”, que também chega com uma linha bem original e cheia de atitude. Já para quem que tem uma conexão com os animais de estimação, a linha baseada na série de Tv “Enchantimals” foi criada especialmente para conferir todo carinho por este universo.

Para os fãs de séries e filmes, a Festcolor reservou temas que vão dar o que falar. Como “Jurassic World”, filme tão aguardado para este ano, e “Dragon Ball”, linha baseada na franquia japonesa de mangá e anime, sucesso há mais de 30 anos no mundo. Atenta aos trend topics da web, a empresa traz ainda a alegria do canal de youtube “Authentic Games”, comandado por Marco Túlio, direto para as festas dos pequenos jogadores de Minecraft.

Outro destaque fica por conta da febre do momento “Bubu e as Corujinhas”. Nascida para estampar os presentes criativos da Uatt?, a personagem se transformou em uma corujinha cheia de personalidade e trouxe a família toda para a mais nova linha de festa, que promete encantar adultos e crianças.

Estes são apenas alguns dos destaques que poderão ser encontrados nos mais de 15 mil pontos de vendas nacionais da empresa de artigos para festas. Outras novidades como Minions, Galinha Pintadinha, Jovens Titãs e Rainbow Ruby, nova série animada de TV, também estão à disposição com uma extensa lista de produtos variados que vão desde velas para bolo, bexigas, artigos de decoração para mesa e ambiente, incluindo itens para diversão como plaquinhas engraçadas e -outra novidade – bolhas de sabão.

Endereço do estande Expo Parques & Festas: RUA G/3/4 ESTANDE 47/50
SAC Festcolor: (35) 3100-1100/ (11) 4040-4221

Site: www.festcolor.com.br Instagram: @festcolor #Festcolor #SuaMelhorFesta
Youtube: www.youtube.com/festcolor1 Facebook: www.facebook.com/Festcolor

Fonte: Papiro Comunicação – Andréa Tucunduva – (11) 3812-3118.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Meu filho só quer colo! O que fazer para tirar este hábito?

Divulgação/Leiturinha

Seu filho aprendeu a andar e, embora ache divertido, sempre que precisa ir para algum lugar, ele prefere que você o carregue no colo por todo o trajeto? E quando você se cansa e decide colocá-lo no chão, ele chora?

Isso é bem comum em crianças entre 1 e 3 anos, e embora muitos pais pensem que é “manha” ou preguiça, entenda que pode ser apenas um pedido de carinho, um desejo de olhar as coisas do alto, de te ver e te escutar de perto ou de se proteger de possíveis perigos que estão no chão.

A especialista e Doutora em Psicologia Clínica pela USP, Natasha Bazhuni, esclarece essa questão no vídeo a seguir, produzido pela Phitters.

E quando a criança só quer colo?
Se coloque no lugar do seu filho, enxergue pelo olhar dele e ficará mais fácil entender seu comportamento! Mas é claro que todo exagero não é saudável, é importante que a criança ande, faz parte de seu desenvolvimento, e portanto você pode incentivá-la.

Dicas para estimular a criança a caminhar
1. Seja empático quando ela solicitar colo, e tente entender o porquê dela não querer ficar no chão
Será que é cansaço, medo, carência do seu afeto, ou por que acha seu colo mais divertido? E então a reconforte em sua necessidade.

Se for cansaço: vocês podem dar uma pausa, e sentar onde estão mesmo, logo ela ficará entediada e vai querer voltar ao movimento.

Se for medo de algo: como um cachorro, carro ou buraco, descreva o que está gerando o medo nela e reassegure que não a fará mal, você pode usar brincadeiras para isso, pois a criança ainda não entende explicações lógicas. Então você pode fingir que é um carro e mostrar que os carros andam só na rua, e que as pessoas andam na calçada e por isso a calçada é segura.

Se for medo de ficar longe de você: reassegure que você não irá se afastar, que estará no mesmo local quando seu filho voltar, e realmente nunca saia sem avisar. Estabelecer a confiança nesta fase é fundamental. (Nós já falamos aqui no Blog da Leiturinha sobre  os medos mais comuns em cada fase da criança).

Se for carência: exponha seu amor e o quanto gosta também de ficar junto com seu filho, e que sempre estará à disposição para o que ele precisar, mas que pode ir brincar no chão e voltar quando desejar.

Se for porque seu colo é mais legal que o chão: estimule brincadeiras de andar ou correr, tais como, quem chega primeiro a determinado ponto, quem dá o passo mais largo, quem acha um muro de determinada cor, enfim, use a criatividade. O importante é tornar o caminhar divertido.

2. Confie e estimule seu pequeno
Encoraje-o quando ele fizer uma caminhada, mostrando o quanto está forte, o quanto é agradável caminhar com ele. Elogios sinceros elevam a autoestima e estimulam a repetição do comportamento.

3. Criem combinados entre vocês
Faça combinados, por exemplo: revezando entre a caminhada e o colo para cada trecho do percurso. Cada vez que você considera os sentimentos da criança e faz combinados em que ela também opina, a cooperação é maior, então deixe escolher em qual trecho quer andar e qual quer ir no seu colo. Isso estimula inclusive, que ela aprenda a esperar para que seu desejo seja atendido.

4. Estabeleça limites
Crianças pequenas precisam estar seguras, nesse caso antes de colocá-la no chão estabeleça os limites, e reassegure que ela entendeu: identificar quanto ela pode se distanciar de você, em quais pontos precisa andar de mão dada ou segurando no carrinho, onde precisa parar, em que sinal ela precisa voltar próximo de você. Isso é importante para tornar o passeio agradável e não gerar conflitos e brigas por ela sair correndo e por em risco sua segurança.
Aqui vale também usar a criatividade, colocando as regras de forma lúdica, por exemplo: “quando mamãe imitar uma sirene significa que você precisa voltar”, “você pode ficar a apenas 3 passos de elefante do papai”, no momento em que você coloca de forma divertida a criança se engaja e entende melhor.
Com estas dicas e empatia pelas necessidades da criança, vocês chegarão a um consenso comum, que seja saudável e agradável tanto para a criança, quanto para os pais.


terça-feira, 22 de maio de 2018

Livros Infantis da Turma do Gabi - Moacir Torres - Editora EMT


Adquira já os livros da Turma do Gabi por apenas R$ 6,00 cada.

Frete Grátis para todo o Brasil.

Para grandes quantidades 30% de desconto.

Informações: www.turmadogabi.com.br

Pagamento via PagSeguro ou Conta Corrente.

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Atividades de alfabetização e letramento: quais as vantagens?

Divulgação

Você sabe o que é letrar? Conheça a importância desse aprendizado e aplique no dia a dia dos pequenos

Você, pai, mãe, educador… sabia que além da alfabetização, existe outro grande processo de ensinamento para os pequenos na infância? O nome dele é letramento. Mas afinal, o que é isso? Atividades para alfabetização e letramento dão enfoque não somente no desafio de aprender a ler e escrever sistematicamente, como também na forma como isso será aplicado em um contexto social. A criança, por vezes, é letrada antes mesmo de ser alfabetizada. Entenda sobre o assunto aqui no Blog da Leiturinha!

O letramento
Letrar é muito mais do que ensinar que “B+A = BA”, entre outras infinitas técnicas gramaticais e linguísticas. O letramento é um processo de aprendizagem para a compreensão, avaliação e apreciação da escrita e da leitura; é se aprofundar nos assuntos e inseri-los em seu universo intelectual.

Esse aprendizado não é único e exclusivo para as crianças, afinal, existem pessoas alfabetizadas com dificuldade de entendimento e interpretação das técnicas de escrita e da leitura. Assim, o letramento pode ser um aprendizado tanto para os filhos quanto para os pais.

Como aplicar a técnica
O processo de alfabetização e letramento compreende, basicamente, três períodos: descobrir a escritaaprender a escrita e usar a escrita.

O primeiro processo envolve os primeiros contatos com os livros e outros meios para a criança criar interesse na leitura. O segundo está ligado diretamente à alfabetização em geral, e o terceiro é onde entra o letramento, o uso da escrita.
Muitas pessoas ficam presas no segundo período, pois acham que já é o suficiente para se comunicar bem nas diversas situações do dia a dia. Isso, entretanto, é um pensamento precipitado.

Os livros são os grandes aliados para atividades de alfabetização e letramento. A prática, nesse caso, é tudo. Com o hábito da leitura, a criança é capaz de desenvolver seu senso crítico e aplicá-lo constantemente para tomar decisões, participar de conversas… enfim, conviver em sociedade. O letramento é isso: usar e praticar frequentemente a leitura e a escrita.

Por que o letramento é importante?
Ser letrado é essencial para se comunicar bem em sociedade e compreender os diferentes contextos sociais nos quais somos inseridos – principalmente para crianças, que têm o futuro nas mãos. Interpretar é a chave para o conhecimento, e cabe principalmente à família, com a ajuda da escola, o papel de estimular as crianças.

Livros infantis que podem contribuir na alfabetização do seu pequeno
Entre as diversas ferramentas que podem contribuir para a alfabetização das crianças está o livro infantil. A literatura é capaz de apresentar as letras e palavras de forma leve, natural e lúdica, antes mesmo deste processo se iniciar. Pensando nisso, reunimos aqui 5 livros para contribuir na alfabetização infantil.


sexta-feira, 18 de maio de 2018

2ª HQ FEST - Inscrições para os artistas até 30 de junho



Organizado pelo Estúdio EMT, o evento será no dia 15 de setembro (sábado), das 9h às 20h.

A 2ª HQ FEST, evento destinado aos fãs de quadrinhos (HQs), comics, cosplays e tudo que está relacionado ao universo geek, promete agitar o interior de São Paulo no segundo semestre.

Os artistas interessados em participar da área destinada a eles exclusivamente, devem reservar suas mesas desde já, por meio do e-mail: estudioemt@gmail.com ou via WhatsApp – (19) 98157-3786.

 Site da HQ FEST: www.hqfest.com.br

Na ocasião, serão realizados lançamentos de revistas e personagens, assim como a venda das publicações, prints, pôsteres, caricaturas e sketch books produzidos por artistas da cidade, da região e da capital paulista.

Convidados especiais, palestras, desfile de cosplays (incluindo cosplays kids), exposições e vendas de gibis, além da presença de cerca de 80 artistas brasileiros estão entre as principais atrações desta edição.

Em breve, será divulgado o nome do convidado especial que fará uma apresentação, além de autografar sua obra e tirar fotos com os visitantes. Aguardem!

SERVIÇO:
2ª HQ FEST – Indaiatuba
Dia 15 de Setembro das 9 às 20 horas
Local: Shopping Parque Mall
Entrada gratuita

segunda-feira, 12 de março de 2018

ABRIN 2018 assegura mais crescimento para os brinquedos

Divulgação/ABRIN

Negócios realizados na 35ª edição da feira devem representar quase 30% dos negócios projetados pelos fabricantes para o ano, que deve encerrar com faturamento 7% maior – algo em torno de R$ 6,8 bilhões.

O bom momento do setor ficou evidenciado na ABRIN 2018 – Feira Internacional de Brinquedos, encerrada no dia 8 de março no Expo Center Norte, em São Paulo.
Estandes cheios, mais de 15 mil visitantes e muitos negócios realizados marcaram a 35ª edição da feira, que apresentou mais de 1.000 lançamentos para abastecer o varejo e encantar as crianças nos próximos meses. A ABRIN é o principal encontro anual de negócios e relacionamento de um setor que cresceu de forma contínua nos últimos dez anos: em 2017, a indústria brasileira de brinquedos faturou R$ 6,391 bilhões, 6,2% a mais que no ano anterior.
“A criança é prioridade na família brasileira. Nós não vendemos só brinquedos, vendemos fantasia, sonhos, e ajudamos a formar as novas gerações. É por isso que vamos continuar crescendo”, afirma Synésio Batista da Costa, presidente da ABRINQ – Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos. “A expectativa para 2018 é de um faturamento 7% maior e a recém-encerrada edição da ABRIN comprovou esta estimativa.”

Mais negócios
Pelo segundo ano, a ABRIN realizou as Rodadas de Negócios, um conjunto de reuniões pré-agendadas entre compradores especialmente selecionados pela organização e expositores que oferecem produtos do interesse desses compradores.
As 171 reuniões realizadas durante dois dias entre 16 compradores doDistrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo (capital e região metropolitana) e as empresas expositoras, renderam negócios estimados em R$ 5,88 milhões para os próximos 12 meses.
A ABRIN abriu oportunidade também para pequenos fabricantes, que puderam participar da feira por meio de projetos especiais de estandes, com tamanho entre 9 e 20 metros e montagem padronizada. O formato ofereceu um ótimo retorno do investimento para expositores que vieram para conhecer a feira ou ganhar corpo para retornar com estandes maiores.
Realizada pelo terceiro ano, a iniciativa vem atraindo um número maior de empresas a cada edição: o número de participantes cresceu de 6, em 2017, para 16 neste ano, sendo nove deles estreantes.

Conhecimento
Além dos negócios, a ABRIN colabora para o desenvolvimento do mercado de brinquedos por meio da transferência de conhecimento. O ABRIN Talks ofereceu 15 horas de conteúdo gratuito para os visitantes, oferecido por especialistas das áreas de inovação, negócios, gestão, marketing, licenciamento, consumo e outros temas relevantes para a atualização do varejo.
Promovida pela ABRINQ – Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos e Francal Feiras, a ABRIN é a terceira maior feira de brinquedos do mundo e maior da América Latina.
Sobre a ABRINQ – A Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos – ABRINQ é a entidade de classe de representação oficial da indústria e do mercado de brinquedos. Promove anualmente a ABRIN – Feira Internacional de Brinquedos, quarto maior evento do setor no mundo.
Sobre a Francal Feiras – Este ano a Francal Feiras comemora a 50ª edição da FRANCAL, principal feira de seu portfólio e um dos maiores eventos calçadistas do mundo. O sucesso da feira deu origem à promotora, que se tornou uma das líderes do mercado e é reconhecida pelo dinamismo, profissionalismo e alta qualidade que imprime a todos seus eventos. Atualmente, a Francal Feiras colabora para o desenvolvimento de 15 importantes segmentos da economia por meio de eventos que ampliam a visibilidade das marcas, as oportunidades de negócios, o relacionamento de toda a cadeia e o conhecimento.

SERVIÇO:
ABRIN 2017 – 35ª FEIRA INTERNACIONAL DE BRINQUEDOS
Realizada de 5 a 8 de março, no Expo Center Norte
Informações pelo telefone: (11) 2226-3100
www.abrin.com.br
Facebook: FeiraAbrin


15 coisas para fazer antes que os filhos cresçam

Divulgação

Na correria do dia a dia, nem sempre nos damos conta da passagem do tempo. Impressionante como eu olho para o calendário fixo à minha geladeira e me surpreendo com a rapidez com que as folhinhas dos meses são retiradas de lá.

Sem aviso, as palavras que minha filha pronunciava com os adoráveis erros fonéticos dos primeiros anos de vida começaram a ser faladas com perfeição. As fraldas, que ocupavam um enorme espaço nas gavetas, se foram para não mais voltar.

Os 30 melhores livros infantis de 2017
Onde está aquele bebezinho que morava em minha casa? Deu lugar à uma linda menininha, que a cada nova fase me apresenta novos desafios e alegrias. E, por incrível que pareça (porque dá um trabalho enorme cuidar de criança pequena!), sinto que sentirei saudades de muitas coisas que vivemos nos dias de hoje.

Imagino que você tenha o mesmo sentimento. Por isso, acredito que vá se identificar com a lista das coisas que eu sugiro fazer antes que so filhos cresçam. Ao final, me conte como você poderia complementá-la, combinado?

15 coisas para fazer antes que os filhos cresçam
1. Segurá-lo por uma hora inteira, enquanto ele descansa em seus braços (lembre-se de que em pouco tempo seu corpo não caberá mais nesse mesmo espaço).

2. Sentir sua mão que a agarra com força, apesar de ter o tamanho do dedo mindinho.

3. Cheirar seu cabelo, na tentativa de guardar para sempre na memória aquele aroma de bebê.

4. Fazer caretas e vê-lo gargalhar. E perceber que a alegria não depende de mais nada.

5. Deixá-lo dormir em sua cama naquela noite terrivelmente fria de inverno.

6. Levá-lo à praia e passar uma tarde inteira pegando conchinhas.

7. Marcar sua altura na mesma parede, a cada ano que passa.

8. Comer chocolate escondido e vê-lo se perguntar de onde vem aquele cheirinho gostoso (que dó!).

9. Inventar a história mais sem pé nem cabeça que lhe passar pela cabeça. Ele não discutirá o porquê “da girafa ter entrado no disco voador para ir à festa que a vovó está fazendo no quintal de casa”.

10. Aproveitar o título de mãe (ou pai) mais sabido do universo.

11. Brincar de esconde-esconde e vê-lo com metade do corpo para fora do esconderijo, certo de que está muito bem escondido.

12. Tomar chá imaginário, comer a comida do restaurante que ele acabou de abrir ou brincar de super-herói (com direito a correr com capa pela casa).

13. Fazer com as próprias mãos seu bolo de aniversário (aproveite que nessa fase ele sempre dirá que ficou lindo, independente de seu grau de inabilidade para a tarefa).

14. Abraçá-lo com todas as suas forças na saída da escola. Em alguns anos, isso será considerado “pagar o maior mico com a galera”.

15. Dizer “eu te amo” todos os dias! Para que nunca, sequer por um segundo, ele deixe de acreditar que você estará lá sempre que ele precisar.

Por Disney Babble. Fonte: www.leiturinha.com.br  

sábado, 10 de março de 2018

Família, escola e amigos: Os diferentes papeis na missão de lidar com as diferenças

Divulgação

Autora: Gabriela Bandeira

A maneira como uma criança lida com as diferenças é influenciada por vários fatores. O meio onde vive, a percepção de mundo que constroi dia a dia e, principalmente, a forma como os pais e a escola onde estuda abordam o assunto.
É importante lembrar que a convivência com as diferenças desde cedo, transforma as crianças em adultos mais tolerantes e empáticos. Agora, a tarefa de ensiná-las a lidar com estas diferenças é papel de quem? Dos pais ou da escola?
Aprendendo a viver com o diferente
Ana Maria se casou com o marido, Carlos, em 1992. Decidido em adotar, o casal logo se inscreveu num programa e viajaram para buscar os gêmeos Rafael e Renato. “Na época, não fiz exigência nenhuma. Até porque acredito que adotar um filho seja diferente de entrar num supermercado e escolher um produto na prateleira”, explica.
Logo que chegou em casa com os bebês, Ana percebeu algumas peculiaridades que só mais tarde viriam a se confirmar com o parecer médico: Rafael e Renato eram autistas. Antes mesmo do diagnóstico, o pediatra alertou a família sobre a primeira medida que deviam tomar: matriculá-los numa escola. Isso porque, segundo ele, a convivência com outras crianças poderia ajudar no desenvolvimento.
Estar na escola foi um dos pontos positivos na vida dos gêmeos que, por causa da condição, apresentavam dificuldades motoras e comportamentais. A exclusão social por parte dos colegas surgiu por volta dos nove, dez anos. “Eles começaram a perceber que não eram chamados para grupos de trabalho. Às vezes, acontecia alguma festinha de aniversário, e só ficávamos sabendo na segunda-feira seguinte. Ninguém os chamava na hora do recreio”, conta Ana. Ela ainda acrescenta que os filhos fizeram amizade com alunos da classe especial da escola. “Num final de ano, acabaram me dizendo que queriam estudar com eles. Não sabiam que eram alunos com algum tipo de deficiência, porque não tinham essa consciência”, relembra.
Alunos deficientes podem estudar em turmas regulares?
Alunos deficientes e com dificuldades de aprendizado podem, sim, estudar em escolas e turmas regulares. Exemplo disso é o trabalho desenvolvido na Escola Municipal Júlio Bonazzi, em Poços de Caldas (MG). Dos 400 alunos, 47 estão no programa de inclusão. “O que muda é a maneira como você vai trabalhar o conteúdo com esses alunos e o comportamento em sala de aula. É necessário, acima de tudo, se preocupar com aquela criança”, afirma a diretora Neusa Aparecida da Silva.
Há mais de 20 anos na área da educação, ela vê com bons olhos a convivência dos alunos com as crianças deficientes. “A inclusão vem para somar. Mudamos nossa postura, nossa maneira de ver as coisas. É um ganho muito grande para lidar com as diferenças”, pontua.
Família e escola de mãos dadas
Apesar do papel fundamental da escola nesse processo de inclusão, Ana Maria acredita que a educação que as crianças recebem em casa é essencial para desconstruir preconceitos e transformar a sociedade. “Primeiramente, é preciso que os pais conversem com os filhos, e expliquem que existem pessoas diferentes. Se educarmos as crianças, elas serão adultos muito melhores do que nós somos”, afirma.
Neusa defende a inclusão e permanência de alunos com deficiência, mesmo em escolas regulares e da rede pública. “Não tive essa oportunidade na minha geração, porque naquela época, as crianças não costumavam frequentar a escola. Mas vejo como algo positivo para todo aluno. Eles criam laços de companheirismo, de amizade. Além da parte de empatia. Se a sala está agitada, falando alto, alguém sempre lembra os colegas que tem um aluno autista, por exemplo, e todos ficam quietos”, finaliza.
Se ensinar crianças a lidar com as diferenças é tarefa dos pais ou da escola? Diria que é de ambos, uma construção diária e que deve ser moldada aos poucos, para partirmos rumo a um mundo melhor.

Nova revista digital com HQs da Turma do Gabi – Gratuita!

Divulgação

O Estúdio Moacir Torres acaba de lançar a quinta edição da revista digital em quadrinhos da Turma do Gabi.

Esta edição traz novas aventuras educativas e bem-humoradas da turminha que, neste ano, completa 43 anos.

A publicação é gratuita! Para conferir, basta acessar o link: https://view.joomag.com/turma-do-gabi-05-turma-do-gabi-5-1/0071170001519239627

Serviço:
Turma do Gabi em Quadrinhos 05
Autor: Moacir Torres
Editora Emt/Joomag

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Revista Digital – HQ – Papo Amarelo - Origem - Gratuita

Criação: Moacir Torres - Arte: Marcos Gratão

O Estúdio Moacir Torres – EMT – acaba de lançar na plataforma “Joomag.com” a revista digital em quadrinhos do herói Papo Amarelo - Origem.

A publicação é gratuita! Basta acessar o link e ler as HQs com aventuras do herói amazônico que vem conquistando o Brasil.


Serviço:
Papo Amarelo – HQ - Origem
Autor: Moacir Torres
Editora Emt/Joomag

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Lançamento - Revista digital em quadrinhos da Turma do Gabi - Gratuita

Divulgação

O Estúdio Moacir Torres – EMT – acaba de lançar na plataforma “Joomag.com” a revista digital em quadrinhos da Turma do Gabi.

A publicação é gratuita! Basta acessar o link e ler as dezenas de HQs com aventuras educativas e bem-humoradas da turminha que, neste ano, completa 43 anos de criação.


Serviço:
Turma do Gabi em Quadrinhos
Autor: Moacir Torres
Editora Emt/Joomag

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Novo e-book em quadrinhos “Turma do Gabi – Especial” no Amazon


Isso mesmo, o Estúdio Emt está lançando neste final de ano o e-book em quadrinhos “Turma do Gabi – Especial”, contendo as melhores aventuras dessa galerinha, que no ano de 2018 estará completando 43 anos de existência.

Criado pelo cartunista e escritor Moacir Torres em 1975, essa turminha do bem, já fez muito sucesso em Jornais, Revistas e Livros publicados no Brasil, Portugal e Espanha.

Até hoje os personagens de Torres continuam conquistando a simpatia de crianças e adultos, com suas animações no Youtube e em muitos outros produtos.

Para adquirir o e-book basta acessa este link: https://www.amazon.com.br/dp/B077V2JP9L

SERVIÇO:
Turma do Gabi Especial
Autor: Moacir Torres
Editora Emt/Kindle

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Exposição no Parque Mall terá desenhos do 10º Concurso Cultural Turma do Gabi

Juri: Walter Caldeira, Thelma Regina Fulanetti e Moacir Torres

Evento acontece outubro e contará com 71 obras, entre elas as seis premiadas

O Parque Mall Indaiatuba receberá em outubro uma exposição com desenhos selecionados na 10ª edição do Concurso Cultural Turma do Gabi. Serão expostas 71 obras produzidas pelas crianças, entre elas os desenhos que foram premiados e que receberam monções honrosas. Os trabalhos poderão ser vistos de 2 a 31 de outubro - de segunda a sexta-feira, das 9h às 20h; e aos sábados das 9h às 16h.
O concurso cultural começou em março deste ano e contou com a participação de 150 desenhos. Eles concorreram nas categorias 9 a 10 anos, 11 a 12 e de 13 a 14 anos. Os trabalham vieram de crianças de diversas cidades do Brasil. “Por não ser um tema livre, acredito que a participação foi muito boa”, salienta o idealizador do evento, o cartunista Moacir Torres.
Todos os 71 desenhos que ficarão expostos no Parque Mall foram selecionados por uma comissão julgadora. O júri foi formado pelos artistas plásticos Walter Caldeira e Thelma Regina Fulanetti, além de Torres.
A lista com os ganhadores do prêmio foi divulgada no dia 23 de setembro. Os vencedores do concurso foram: Matheus Kenzo Matucita Barros, 9 anos, de Ipiranga/SP; Ana Beatriz Limas Reis, 12 anos, de Salvador/BA; e Ana Carolina Waetge da Conceição, de 13 anos, da cidade de São Paulo. Cada vencedor em suas respectivas categorias vão ganhar um tablet como prêmio.

As menções honrosas ficaram com Isabela dos Santos Barros, de 9 anos, da Tijuca/RJ; Mariana Alves Maldonado, 11 anos, de Montes Claros/MG; e Estephany Maria da Silva, de 13 anos, do município de Jaboatão dos Guararapes/PE. Ambos receberão como prêmio um kit com revistas e livros da Turma do Gabi. Todos os autores dos desenhos selecionados, que estarão expostos no Parque Mall, vão receber certificado de participação.
Segundo Torres, a expectativa é de bom público na exposição que comemora o 10º ano de concurso, já bastante conhecido. O local escolhido para a divulgação dos trabalhos também é outro diferencial. “O projeto foi apresentado à administração do Parque Mall, que acolheu a ideia e está nos oferecendo toda a infraestrutura necessária para a exposição dos desenhos”, salienta.
Sobre o Parque Mall
O Parque Mall é um empreendimento da JMalls, empresa da incorporadora e construtora Jacitara, e está localizado em uma região nobre de Indaiatuba, no Jardim Pau Preto, ao lado do Parque Ecológico. O centro de conveniências e serviços conta com um agradável Deck Gourmet e deliciosas opções de alimentação.
O local conta com 330 vagas de estacionamento e reúne um mix de lojas e serviços importantes como o Poupatempo, o Detran e os cartórios de Registro de Imóveis e o de Notas, Protestos de Letras e Títulos – Tabelionato Mesquita. O espaço possui ainda uma unidade da academia Smart Fit, uma agência especial do banco Itaú, além dos espaços da Onodera, Amo Muito Esmalteria e Espaçolaser.
SERVIÇO
Exposição do 10º Concurso Cultural Turma do Gabi

Quando: de 2 a 31 de outubro - segunda a sexta, das 9h às 20h; sábados das 9h às 16
Endereço: Rua das Primaveras, 1.050
Estacionamento: R$ 3 – período de três horas iniciais/R$ 1 – a cada hora adicional. 


Evento gratuito  

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Sucesso marca 1ª HQ FEST em Indaiatuba – SP.


Luke Ross (Marvel) e Moacir Torres (Organizador)



Paulo Maffia (Ed. Abril), Turma do Gabi e Moacir Torres

No último sábado (16/9), a 1ª HQ FEST reuniu milhares de pessoas da região de Indaiatuba no Parque Mall para prestigiarem os mais de 60 quadrinhistas brasileiros participantes, entre outras atrações promovidas pelo evento.

Foram nove horas de movimento intenso para compra de revistas de histórias em quadrinhos autorais e prints de heróis feitos pelos autores presentes.

Os visitantes ainda puderam conferir as palestras proferidas pelo jornalista Marcos Kimura, pelo editor da Editora Abril, Paulo Maffia e pelo quadrinhista da Marvel Luke Ross, que recebeu os fãs com muita educação e profissionalismo.

Os visitantes conferiram também a “Exposição dos 40 Anos da Turma do Gabi”, montada na entrada principal do Shopping, e tiraram fotos com o boneco do personagem Gabi.

O encontro contou com a presença de diversos cosplays que deram um colorido especial ao evento, tirando fotos com os artistas e com o público. No final, encerraram a HQ FEST com um desfile.

Sem dúvida a primeira edição da HQ FEST foi um sucesso, tanto para os organizadores como para os artistas participantes e visitantes.

Para 2018, o Estúdio EMT, criador e organizador do evento, pretende trazer muito mais novidades.

A equipe EMT agradece o apoio do Parque Mall, da Editora Abril, do Colégio Episteme, do Geek´s Bar, da Nerd Interior e da agência de conteúdo EP Grupo.


SERVIÇO
HQ FEST Indaiatuba
Realização: Estúdio EMT
Apoio/Local: Parque Mall